Portal de Indaiatuba

Quinta-feira, 25 de Julho de 2024
Rádio Jornal
Rádio Jornal

Notícias Cidade

Saae e Secretaria de Meio Ambiente promovem ação sobre uso inadequado de água

Contaminação representa riscos à saúde humana, pois a presença de contaminantes pode causar doenças

Saae e Secretaria de Meio Ambiente promovem ação sobre uso inadequado de água
Ação é realizada com funcionários do Laboratório de Águas do Saae, Secretaria de Meio Ambiente e da Prefeitura.
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O Serviço Autônomo de Água e Esgotos (Saae), em parceria Secretaria Municipal de Serviços Urbanos e Meio Ambiente (Semurb), está promovendo uma ação visando conscientizar a população sobre o uso de água proveniente de nascentes para consumo humano. A ação é realizada com funcionários do Laboratório de Águas do Saae, que possui Acreditação ISO 17025, e técnicos da Semurb.

A campanha consiste na distribuição de um folder explicativo que é entregue para todos que vão até o chafariz, para que eles sejam orientados que a água do local não é própria para beber, mas pode ser utilizada para outros fins, como banho, limpeza de quintal, etc. O evento teve início na sexta-feira (2) e deverá permanecer nas próximas semanas, na Praça do Chafariz, no Jardim Pau Preto, além da divulgação nas mídias sociais e para a imprensa.

O superintendente do Saae, Engenheiro Pedro Claudio Salla, explica que a água de nascente não é própria para consumo humano e que existem algumas razões pelas quais isso acontece. A primeira é a contaminação do solo já que a água é proveniente de lençóis freáticos subterrâneos. Durante seu percurso, a água pode entrar em contato com rochas, solo e materiais orgânicos em decomposição, o que pode levar à presença de contaminantes naturais, como minerais eliminados, bactérias, coliformes fecais e outros microorganismos.

“Essa contaminação natural representa riscos à saúde humana, pois a presença de contaminantes na água nascente pode causar doenças, como gastrointestinais, diarreia, cólera e hepatite. Bactérias, vírus, parasitas e substâncias químicas nocivas podem estar presentes na água, representando um perigo para aqueles que consomem diretamente”, alerta Salla.

Outra razão pela qual a água de nascente não é própria para consumo humano é a ausência de tratamento adequado. Geralmente, a água de nascente não passa por um tratamento completo e rigoroso, como ocorre nas estações de tratamento de água potável. O processo de tratamento realizado nestas estações é projetado para remover impurezas, bactérias e outros contaminantes da água, tornando-a segura para o consumo humano.

 Fins menos nobre

Embora a água de nascente não seja adequada para o consumo humano, ela ainda pode ser utilizada para outras finalidades, como tomar banho, lavar roupa, cuidar de jardins e realizar a limpeza da casa. No entanto, é importante ressaltar que, mesmo nessas atividades, a água de nascente pode conter substâncias que podem ser prejudiciais para certos fins, como danificar eletrodomésticos e causar o excesso de resíduos em roupas e superfícies. Portanto, é sempre recomendável utilizar água potável, tratada e segura para o consumo humano.

Placa indicativa

Durante a campanha foram colocadas novamente, as placas indicativas presentes na nascente, alertando que toda a água encontrada não é própria para o consumo humano. Essas placas têm um papel fundamental, pois informam e educam a população sobre a qualidade da água e os riscos associados ao seu consumo direto.

Infelizmente, uma dificuldade enfrentada é o furto e depredação dessas placas indicativas. Apesar de sua importância na conscientização da população, algumas pessoas acabam retirando as placas, prejudicando a evolução da campanha.

Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!