Portal de Indaiatuba

Quinta-feira, 25 de Julho de 2024
Rádio Jornal
Rádio Jornal

Colunas/BUSINESS NEWS RMC

Locação comercial em Campinas tem alta de 2,91% no ano

O m2 de maio em Campinas superou o Índice nacional (1,11%) e o IGP-M (0,89%).

Locação comercial em Campinas tem alta de 2,91% no ano
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Ao contrário dos imóveis residenciais, que acumula no ano a maior alta no Brasil, a locação comercial em Campinas vem tendo um comportamento mais discreto e equilibrado. No acumulado de cinco meses (janeiro a maio) a alta apurada pelo Índice FipeZAP é de 2,91%. A média nacional para o período foi de 4,32%. O valor do m2 na sede da RMC está em R$ 39,74, de acordo com a pesquisa mensal.

A alta acumulada no ano foi puxada pela aceleração do aumento registrado em maio, quando o preço da locação comercial atingiu elevação de 1,71%, acima do 0,62% em abril. c

No acumulado de 12 meses, o preço do aluguel comercial teve uma alta de 10,32%, ligeiramente acima da média nacional (8,36%), mas bem superior ao IGP-M, que teve um índice negativo de 0,34%.

RMC tem retração no número de contratações

Embora apresente saldo positivo no ano de 2024, o número de novas contratações na Região Metropolitana de Campinas (RMC) apesentou forte retratação no mês de maio. É o que aponta estudo realizado pelo Observatório PUC-Campinas, com base nos dados oficiais do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho. A perda de força do mercado de trabalho ocorreu em todos os setores.

Segundo o Observatório PUC-Campinas, a queda média nas novas contratações foi de 50% em maio, na comparação com o mesmo mês do ano passado. Na indústria de transformação, o saldo foi 44% menor. No setor de serviços, segmento que sempre protagonizou a dinâmica de geração de emprego, essa queda foi de 68%.

“Apesar de no acumulado o saldo de novos contratos em 2024 estar maior do que o observado em igual período do ano passado, o desempenho desse mês acende um sinal de alerta para possível perda do dinamismo no mercado de trabalho na Região Metropolitana de Campinas”, disse a Eliane Navarro Rosandiski, do Observatório PUC-Campinas.

A boa notícia é que a remuneração dos novos contratados se manteve estável, no patamar de R$ 2,2 mil.

PIB da região de Campinas tem queda de 0,9%

O Produto Interno Bruto (PIB) do Estado de São Paulo registou alta de 0,7% no acumulado dos últimos 12 meses. Mas para a Região de Campinas a notícia não é nada boa. De acordo com a Fundação Seade, a região, umas das mais importantes do Brasil, a soma da riqueza acendeu sinal amarelo ao registrar uma queda de 0,9%. Na prática, para os economistas, o dado negativo representação retração da economia regional.

Para a Fundação Seade, a queda do PIB regional tem ligação direta com a alta taxa de juros do país, que inibe o consumo das famílias e, por consequência, atinge a produção industrial, em especial os chamados bens duráveis. A redução das vendas também reflete nos investimentos das companhias.

Apesar do número ser negativo na região, ele não é absoluto para todas as cidades. Mesmo com as dificuldades apontadas pela Fundação Seade no tocante a novos investimentos, diversos municípios da região vêm recebendo pesados investimentos, como Sumaré, Hortolândia e Vinhedo, com a chegada de novas empresas ou ampliação de parques já existentes.

CURTAS

Hortitec movimenta R$ 450 milhões

Com 500 expositores, a 29ª edição da Hortitec, feira de horticultura e fruticultura, realizada em Holambra, recebeu cerca de 32 mil visitantes e movimentou R$ 450 milhões em negócios, segundo balanço divulgado pelos organizadores.

Olivetto entre os melhores restaurantes do mundo para vinhos

A publicação norte-americana Wine Spectator acaba de divulgar sua lista anul Wine Spectator’s Restaurant Awards, com 3.777 restaurantes com as melhores cartas de vinho do mundo, incluindo 19 endereços brasileiros, divididos por categorias. O Brasil conta com 19 casas, sendo um de Campinas. O Olivetto, do Cambuí, está na lista dos Restaurantes na categoria Best of Award of Excellence 2024

Franquias em alta

Dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF) apontam que Campinas é hoje um dos mercados mais promissores para franquias. A cidade passou da 24ª posição no ranking de operações em 2022 para a 6ª posição em 2023, registrando 38 sedes franqueadas e faturamento de mais de R$ 3,5 bilhões. Embalada por este aumento, a rede de comida havaiana Maria Poke inaugurou em Paulínia seu sexto restaurante na Região Metropolitana de Campinas.

 

Comentários:
Business News RMC

Publicado por:

Business News RMC

Coluna editada pelo jornalista Marcelo Oliveira sobre economia na Região Metropolitana de Campinas.

Saiba Mais

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!