Portal de Indaiatuba

Sexta-feira, 19 de Julho de 2024
Rádio Jornal
Rádio Jornal

Notícias Educação

Unicamp, g1 e EPTV realizam fórum de combate à desinformação nas eleições; saiba como participar

Evento acontecerá na sede da universidade em Campinas e marcará o lançamento do Fato ou Fake regional; debate contará com jornalistas, pesquisadores e um representante do TRE-SP

Unicamp, g1 e EPTV realizam fórum de combate à desinformação nas eleições; saiba como participar
EPTV, Unicamp e g1 discutem formas de combater a desinformação nas eleições - Crédito: Edison Garcia / Arte g1
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A EPTV, afiliada Globo no interior paulista e sul de Minas Gerais, o g1 da mesma área de cobertura e a Unicamp anunciam a realização do fórum "Entre o fato e o fake: os desafios da informação nas eleições", com o objetivo de combater a desinformação no processo eleitoral municipal de 2024. O evento acontecerá no dia 24 de junho, a partir das 13h, no Centro de Convenções da universidade. As inscrições para participar são gratuitas, limitadas e estão abertas a partir desta segunda-feira (10) pelo link do formulário. Na ocasião, também será apresentado à população o projeto de criação do Fato ou Fake regional.

O evento tem a intenção de estabelecer o diálogo entre imprensa, academia, Justiça e eleitores na tentativa de buscar alternativas para reduzir os danos da rede de desinformação, que geralmente se intensifica no período eleitoral. Além disso, anuncia a criação do Fato ou Fake regional, projeto que seguirá com rigor a metodologia do projeto nacional do Fato ou Fake, para realizar verificações relacionadas às regiões de Campinas, Piracicaba, São Carlos, Ribeirão Preto e Sul de Minas.

O bate-papo na Unicamp será transmitido pelo g1 para quem não conseguir comparecer presencialmente e contará com as presenças de: Diogo Rais, juiz e representante do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo, especialista em Direito Digital e Eleitoral, e autor de livros sobre fake news e desinformação; Claudia Wanderley, Josianne Cerasoli e Ewerton Machado, pesquisadores e membros do Observatório da Desinformação criado pela Unicamp; Ricardo Gallo, coordenador nacional do Fato ou Fake no g1; e Lana Torres, gerente de jornalismo das páginas do g1 na área de cobertura da EPTV.

Gabriela Delman, gerente de Jornalismo da EPTV Campinas, conta que o fórum surgiu do desejo de ensinar para a população como identificar se uma informação recebida é falsa e fortalecer a missão de prestar serviço à população. "Estamos unindo o lado prático da checagem profissional com a discussão acadêmica do Observatório da Desinformação da Unicamp, cujos pesquisadores irão compartilhar seus estudos a respeito das fake news. Também trazemos o Tribunal Regional Eleitoral para esclarecer como estão se preparando para combater a desinformação nas urnas e ajudar o público a entender os efeitos que uma fake news tem na sociedade", diz.

Fato ou Fake é serviço de monitoramento e checagem de conteúdos do Grupo Globo — Foto: Ana Marin/g1

Fato ou Fake

O Fato ou Fake foi lançado em 30 de julho de 2018 com o objetivo de alertar os brasileiros e esclarecer o que é notícia (fato) e o que é falso (fake). A página nacional pode ser acessada aqui. Participam da apuração equipes de g1, O Globo, Extra, Época, Valor, CBN, GloboNews e TV Globo. Jornalistas fazem um monitoramento diário para identificar mensagens suspeitas muito compartilhadas nas redes sociais e por aplicativos de mensagens como o WhatsApp. Ao juntar forças entre as diversas redações, tem sido possível verificar com mais qualidade – e mais rápido.

Um dos maiores exemplos do trabalho em equipe do Fato ou Fake acontece durante as eleições. É feita uma força-tarefa para acompanhar entrevistas, sabatinas, compromissos de campanha e postagens em redes sociais e para checar as declarações dos principais candidatos.

A partir da cobertura das eleições 2024, as equipes regionais da área de cobertura do Grupo EP, conglomerado de mídia que engloba a EPTV e o g1 regional, passarão a fazer verificações de boatos regionais seguindo a metodologia Fato ou Fake. Para isso, jornalistas da EPTV passarão por treinamento com a equipe nacional que fará a supervisão das checagens.

Lana Torres, gerente de Jornalismo do g1 regional, comenta que, em 2024, a cobertura das eleições municipais será a maior realizada até então pelo jornalismo do Grupo EP. "Nós sabemos que é um período muito delicado, importante e desafiador pelo volume de desinformação circulando. O eleitor poderá contar, então, com esse instrumento de validação profissional que busca ajudar a distinguir o que é fato e o que é falso, para que ele possa exercer seu direito com segurança. Para isso, nossa equipe está recebendo um treinamento do g1 nacional, que há anos faz essa checagem de maneira muito profissional e rigorosa".

Fórum "Entre o Fato e o Fake"

Horários

13h – palestra com Diogo Rais

15h – mesa redonda "Cinco olhares sobre desinformação" com Claudia Wanderley, Josianne Cesaroli e Ewerton Machado, da Unicamp, e Lana Torres e Ricardo Gallo, do g1.

Inscrições: Acesse o formulário.

Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!