Portal de Indaiatuba

Sexta-feira, 19 de Julho de 2024
Rádio Jornal
Rádio Jornal

Notícias Saúde

Março azul marinho: educação alimentar como ferramenta na prevenção do câncer colorretal_

Instituto do Câncer Brasil informa sobre os riscos de um diagnóstico tardio e orienta sobre hábitos alimentares 

Março azul marinho: educação alimentar como ferramenta na prevenção do câncer colorretal_
Câncer no Intestino preocupa brasileiros
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A alimentação saudável ainda é um desafio para grande parte da população mundial, porém nunca foi tão fundamental para evitar doenças como o câncer, por exemplo. O vilão da grande maioria são os alimentos ultraprocessados, aqueles que, antes de chegarem às prateleiras dos supermercados e padarias, passam por um processo de industrialização e carregam quantidades danosas de sal, açúcar e gorduras.

O consumo desses alimentos diariamente tem maior risco de desenvolver o câncer colorretal, considerado o terceiro tumor mais incidente entre todos os cânceres.   Trata-se de lesões que aparecem no intestino grosso, principalmente nas regiões chamadas de colo, reto e ânus. No Brasil, estima-se que em 2020 tenham sido diagnosticados mais de 40 mil novos casos de câncer colorretal, sendo cerca de 20 mil em mulheres, dados do INCA.
 
Vale ressaltar que apesar da doença ser considerada agressiva, é altamente prevenível e se detectada precocemente tem altas taxas de cura. 

“É fundamental que a população esteja ciente dos fatores de risco, dos sinais e sintomas do câncer colorretal e da importância da realização dos exames de rastreamento”, afirma o médico oncologista Dr. José Márcio Figueiredo, Diretor do Instituto do Câncer Brasil. 


Por que a prevenção é o melhor caminho?

A prevenção do câncer colorretal é fundamental para reduzir sua incidência e impacto na saúde de homens e mulheres. Uma das formas mais eficazes é a realização regular de exames de rastreamento, como a colonoscopia. 

“É recomendável o rastreamento a partir dos 45 anos de idade, porém em casos com histórico familiar de câncer colorretal ou com outros fatores de risco podem precisar iniciar os exames em uma idade mais jovem”, explica o Dr. Luis Eduardo Zucca, médico e pesquisador do Instituto do Câncer Brasil. 

Além disso, adotar um estilo de vida saudável, que inclui uma dieta rica em fibras, frutas e vegetais, a prática regular de exercícios físicos e a redução do consumo de álcool e tabaco, também desempenha um papel crucial na prevenção do câncer colorretal.

O médico ainda comenta que o consumo diário de carnes vermelhas processadas também pode aumentar os riscos de tumores no intestino. 
 
Conscientizar e educar são os primeiros passos para o combate ao câncer 

 A educação e a conscientização sobre essa doença podem salvar vidas, porque o conhecimento, permite que a população tome medidas eficientes e busque o tratamento precoce caso necessário, por isso o movimento Março Azul Marinho é uma iniciativa global, porque visa informar a população, para que juntos se combata o câncer. 
 
Sobre o Instituto do Câncer Brasil

O Instituto do Câncer Brasil é uma empresa especializada no atendimento e tratamento de oncologia por meio de implantação de estrutura clínica, cirúrgica e de radioterapia para tratamentos do câncer em hospitais, clínicas privadas e parcerias com o Sistema Único de Saúde (SUS).
  
Com sete unidades espalhadas pelos estados de São Paulo, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, a missão do ICB é democratizar o acesso ao atendimento oncológico de qualidade para todo o Brasil, colocando à disposição terapias inovadoras e de forma humanizada ao paciente.

Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!