Portal de Indaiatuba

Quarta-feira, 24 de Julho de 2024
Rádio Jornal
Rádio Jornal

Notícias Economia

Aeroporto amplia serviços de Transshipment após autorização em nova portaria da Receita Federal

A partir de agora, o Terminal pode realizar todas as transferências de carga internacional que chegarem via marítima ou terrestre.

Aeroporto amplia serviços de Transshipment após autorização em nova portaria da Receita Federal
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP), conseguiu autorização da Receita Federal para ampliar os serviços de Transshipment (baldeação internacional de carga). Com isso, o aeroporto passou a operar também a Multimodalidade "Aéreo, Marítimo e Rodoviário Internacional", sendo o primeiro aeroporto HUB do Brasil a realizar este serviço.

Com a nova Portaria da Receita, os Agentes de Carga podem agilizar seus processos de Importação e Exportação utilizando Viracopos como seu HUB para distribuição de cargas entre diferentes continentes, além de proporcionar a criação de serviços regulares de Consolidação de cargas reduzindo custos para seus clientes.

Já Viracopos se consolida como HUB Logístico para Empresas Aéreas, Agentes de Carga, Importadores e Exportadores ampliando seu portifólio de serviços ao Mercado e conquistando novos clientes de outros modais de transportes como o Rodoviário Internacional e o Marítimo.

A autorização foi publicada pela Receita Federal no último dia 26 de fevereiro. Com isso, a partir de agora o Terminal de Carga de Viracopos pode realizar todas as transferências de carga internacional que também chegarem via marítima ou terrestre, com a possibilidade de troca para qualquer empresa aérea.

A nova portaria da Receita Federal para Transshipment em Viracopos, número nº 95/2024, também possibilidade o recebimento de cargas perigosas e da linha farmacêutica pelo Transshipment.

Na modalidade via aérea, o serviço que permite o fluxo de baldeação internacional de carga (transshipment) já existia no aeroporto desde março do ano passado. Agora, como a nova portaria, as cargas que chegarem no Porto de Santos, por exemplo, podem ser trazidas para Viracopos onde embarcarão para um destino internacional.

Com isso, o serviço torna possível o processamento de carga em trânsito internacional que utilizará o aeroporto como ponto de consolidação da América do Sul. Este novo serviço já está disponível para operação e é o resultado de um trabalho conjunto entre a concessionária Aeroportos Brasil Viracopos S.A. (ABV) e a Receita Federal.

O novo serviço possibilita realizar todas as transferências de carga internacional após um processo de desconsolidação e posterior consolidação, com a possibilidade de troca para qualquer empresa aérea.

O procedimento de transshipment, regulamentado pela portaria da Receita Federal ALF/VCP Nº 76, de 17/03/2023, é permitido para cargas procedentes do exterior, amparadas por conhecimentos de carga do tipo HAWB (House Air Waybill), com passagem por Viracopos e posterior embarque em voos internacionais.

O armazenamento das cargas será feito em área segregada e autorizada pela Receita Federal. Os agentes de carga interessados na operação devem solicitar autorização ao órgão e podem consultar as regras por meio do e-mail: comercial.cargas@viracopos.com

Rapidez e eficiência

O fluxo de transshipment (transbordo) internacional de carga potencializa a criação de rotas alternativas para Companhias aéreas, Freight Forwarders e Consignatários movimentarem cargas de forma mais rápida e eficiente, sendo de extrema importância para fortalecer o Comércio Exterior no Brasil e para que Viracopos continue a exercer uma posição de liderança nacional.

Hoje, o TECA (Terminal de Carga) de Viracopos processa cerca de 1/3 de todas as cargas importadas no país pelo modal aéreo.

Transshipment ou transbordo internacional, na prática, é uma conexão de voo imediata para a carga aérea internacional. O armazenamento das cargas será feito em área segregada e autorizada para tal pela Receita Federal. Os agentes de carga interessados na operação devem solicitar autorização à Receita Federal.

Procedimentos

O novo fluxo está disponível somente para as empresas que exerçam a atividade de agente de carga no Brasil e estejam regularmente habilitadas, e somente após deferimento pela Receita Federal da solicitação de autorização para adotar o procedimento de Baldeação Internacional.

A utilização do procedimento disposto na Portaria ALF/VCP Nº 76 está sujeita às limitações da infraestrutura da área, sendo que Viracopos manterá os agentes de carga atualizados sobre a capacidade de armazenagem da área autorizada.

Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!