Portal de Indaiatuba

Sexta-feira, 19 de Julho de 2024
Rádio Jornal
Rádio Jornal

Colunas/Negócios

Indaiatuba está entre as quatro melhores cidades da RMC para fazer negócios na área de Serviços

BUSINESS NEWS REGIONAL

Indaiatuba está entre as quatro melhores cidades da RMC para fazer negócios na área de Serviços
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Nas últimas duas décadas, o setor de serviços na Região Metropolitana de Campinas (RMC) vem ganhando força e ocupando espaço antes ocupado pela indústria. Com investimentos em novos negócios e disponibilidade de mão de obra altamente qualificada, o segmento passou a ser o maior gerador regional de empregos. As atividades de serviços, principalmente de alimentação fora do lar (como bares e restaurantes) concentram cerca de 68% das novas ocupações ao longo do ano.

Esse dinamismo tem chamado a atenção de empreendedores e investidores, impulsionado a atração de novos empreendimentos para a RMC. O ranking das melhores cidades para se investir em Serviços de 2023, elaborado pela consultoria Urban Systems para a revista Exame, reforça essa força. Na edição atual, quatro cidades da região estão entre as 100 principais, com população acima de 100 mil pessoas.

Campinas aparece na 11º colocação nacional e primeira da RMC, seguida de Paulínia (22ª posição no Brasil), Hortolândia 30ª colocada no país), e Indaiatuba 94ª posição, que fecha o quarteto regional.

Além do alto Produto Interno Bruto (PIB) per capita das quatro cidades, outro fator importante que ajuda na atração de novos negócios na área, é o crescimento do turismo de negócios e eventos corporativos nos últimos dois anos, atraindo um grande número de pessoas para hotéis, bares e restaurantes, além de movimentar outros segmentos.

48% dos bares e restaurantes da Regional Campinas esperam ter faturamento maior no fim do ano

48% dos proprietários de bares e restaurantes da área de atuação da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) Regional Campinas, que responde por 50 municípios, esperam ter aumento de faturamento em dezembro. E o que mostra a pesquisa realizada pela entidade. O endividamento do setor ainda é uma preocupação: 26% dos estabelecimentos dizem ter dívidas em atraso (a média nacional é de 39%). Dentre esses, 63% acumulam débitos relacionados a impostos federais, 37% impostos estaduais, 47% serviços públicos, 16% encargos trabalhistas e 16% devem taxas municipais.

A pesquisa também abordou a questão do pagamento do 13º salário dos funcionários. A boa notícia é que a ampla maioria (87%) dos bares e restaurantes irá pagar o salário extra sem atraso, ou em duas parcelas (63%) ou em parcela única (8%). Apenas 8% terão alguma dificuldade para pagar o 13º no prazo, abaixo da média nacional, que é de 14%.

“Os números revelados pela pesquisa indicam que o setor está otimista para o mês de dezembro, principalmente com a forte demanda das festas e confraternizações no final de ano, que deve ajudar a melhorar a situação dos estabelecimentos. Vale pontuar que, apesar das dívidas e das dificuldades, a ampla maioria irá pagar o décimo-terceiro em dia. É uma característica das empresas do setor: sempre priorizar o pagamento e o cuidado com os funcionários”, explica Matheus Mason, presidente da Abrasel Campinas.

Multinacional indiana investe US$ 10 bi em Campinas e entra no mercado brasileiro

A multinacional indiana SML, fabricante de insumos agrícolas, está iniciando operações no Brasil, de olho no mercado da América Latina. A empresa escolheu a cidade de Campinas para sede, onde está investimento R$ US$ 5 milhões para iniciar as operações. A unidade é a primeira da companhia na América Latina.

Metade do valor anunciado foi destinada para compra de ativos, registros de insumos químicos que vão compor o portfólio de produtos oferecidos. Os outros 50% vão ser empregados na formação da equipe de 14 funcionários, que serão os representantes da marca no país.

Segundo a direção da multinacional, a meta é faturar até março de 2025, mês que finalizará o primeiro ano fiscal em operação no país, US$ 5 milhões em vendas somente no Brasil. Vitor Raposo, presidente da SML, disse que a operação irá atender diretamente o consumidor final, ou seja, o produtor rural. O fornecimento de matérias-primas a partir da Índia para empresas instaladas aqui continuará a ser feito pela matriz. O projeto, discutido desde 2019, deve continuar pela Argentina.

Toda produção da SML fica na Índia, onde há sete plantas com capacidade para atender mais de 80 países. Atualmente, 50% do faturamento da empresa está na linha de nutrição, a partir de fertilizantes à base de enxofre, outros 40% ficam com defensivos e 10% com biológicos.

Unidade da BASF em Santo Antônio de Posse passa a receber energia sustentável

A multinacional BASF está dando mais um passo em direção à meta de redução das emissões de gases de efeito estufa em todo o mundo em 25% até 2030 – em comparação com 2018. A empresa passa a adquirir energia elétrica de fontes renováveis para as Estações de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) da Divisão de Soluções para Agricultura localizadas em Santo Antônio de Posse (na RMC), Sinop (MT) e Rio Verde (GO). As unidades passam a receber energia elétrica proveniente de fontes renováveis fornecida pela Raízen Power, o que representa a emissão evitada de 719 toneladas de CO2.

Até o fim do primeiro trimestre de 2024, com essas mudanças, a BASF reduzirá em mais de 90% as emissões de carbono de Escopo 2 (referentes à energia elétrica) em estações de P&D da Divisão de Soluções para Agricultura, somando o centro de pesquisa de Trindade (GO), que também passará pela mesma mudança ainda no último trimestre de 2023.

Toda a energia disponibilizada às localidades contará com a certificação internacional I-REC de energia renovável, reconhecida e recomendada pelo Programa GHG Protocol (Greenhouse Gas Protocol), garantindo que cada megawatt/hora (MW/h) é gerado a partir de fontes renováveis e com emissão zero de carbono.

Por meio da aquisição de certificados de energia renovável, a BASF conquistou, em 2022, a redução de aproximadamente 15,8 mil toneladas das emissões de CO2 de todas as plantas produtivas da BASF na América do Sul, uma redução de 100% referente à parcela do Escopo 2

CURTAS

Lojas azul viagens

Os Empresários Eduardo Porto (rede Vitória Hotéis) e Carlos Gonçalves (agência Sports Trip, que também tem entre os sócios o próprio Porto) se uniram ao ex-jogador Amoroso e estão investindo em novos negócios. De olho na expansão do turismo, eles acabam de inaugurar duas lojas da Azul Viagens nas cidades de Valinhos e Mogi Guaçu.

Grupo Ancoradouro

E por falar em turismo, outra agência da região, o Grupo Ancoradouro vem surfando no setor com o aumento das viagens de lazer. Neste ano, a empresa bateu todos os recordes desde a sua fundação e projeta um 2024 ainda melhor.

Trem Expresso entre Capital e Campinas deverá ter aporte bilionário do Governo Federal

O trem expresso que ligará a Capital paulista a Campinas, deverá receber investimento bilionário do Governo Federal. Em cerimônia realizada no Palácio do Planalto nesta terça-feira, para o anuncio de financiamento dos Bancos Público, o presidente Lula estimou em R$ 10 bilhões o aporte na obra, além da aquisição de 44 trens – a maior parte para a linha 2-Verde do Metrô de São Paulo.

 

 

Comentários:
Portal Redação

Publicado por:

Portal Redação

Lorem Ipsum is simply dummy text of the printing and typesetting industry. Lorem Ipsum has been the industry's standard dummy text ever since the 1500s, when an unknown printer took a galley of type and scrambled it to make a type specimen book.

Saiba Mais

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!