Portal de Indaiatuba

Quinta-feira, 25 de Julho de 2024
Rádio Jornal
Rádio Jornal

Colunas/Negócios

Indaiatuba está entre as 100 melhores cidades para fazer negócios na Construção Civil

BUSINESS NEWS REGIONAL

Indaiatuba está entre as 100 melhores cidades para fazer negócios na Construção Civil
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Somente no primeiro semestre de 2023 a região de Campinas registou a venda de 2.288 novas unidades residenciais, com um Valor Geral de Vendas (VGV) de R$ 1.385,3 milhão. São números que realçam o apetite dos consumidores regionais pela aquisição de imóveis a força de um dos setores que mais geram empregos. Com a queda gradual das taxas de juros no segundo semestre e o aumento da intenção de compra, construtoras e incorporadoras locais intensificaram os lançamentos e novas empresas chegaram para disputar uma parte do mercado regional.

Essa conjunção de fatores e índices contribuíram para colocar sete cidades da Região Metropolitana de Campinas (RMC) no ranking das 100 melhores cidades para fazer negócios na Construção Civil. O estudo que está completando de dez anos e feito pela consultoria Urban Systms para a Exame, levou em conta 319 cidades brasileiras com mais de 100.000 habitantes.

Por seu tamanho populacional e maior PIB, Campinas é 11ª cidade das 100 melhores cidades para fazer negócios na construção, e lidera o ranking da RMC. Americana aparece na 21ª posição, seguida por Paulínia (42), Sumaré (66), Indaiatuba (72), Hortolândia (78). Santa Bárbara D´Oeste completa o ranking regional (91).

Para Leo Gaspar Mota, proprietário da LG Mota, as posições das cidades da RMC no ranking podem ser explicadas por uma série de fatores “Campinas tem o 3º maior PIB do estado de São Paulo, o 10° do país, e o 5º em Região Metropolitana, além de polo tecnológico, de ensino e de saúde muito forte, além de termos o Aeroporto Internacional de Viracopos e uma rica malha viária que corta a nossa região”, diz, o que ajuda a impulsionar o mercado imobiliário e da construção civil da região. “Devido a tudo isso, Campinas e as cidades vizinhas são cidades excelente para se viver e atraem muitos investidores”.

40% dos alunos da Unicamp desejam empreender

A Unicamp, por meio da Agência de Inovação Inova Unicamp, realizou uma pesquisa de opinião entre os estudantes sobre o interesse em empreender, especialmente na criação de empresas spin-offs acadêmicas da Universidade, ou seja, negócios criados a partir de resultados de pesquisas ou conhecimentos desenvolvidos na universidade. A pesquisa entrevistou 837 alunos de 24 unidades da Universidade, abrangendo os campi de Campinas, Limeira e Piracicaba.

Uma das principais descobertas da pesquisa foi o expressivo interesse dos alunos em iniciar empreendimentos, com 40% dos entrevistados demonstrando o desejo de empreender. Dentre as motivações mais destacadas pelos estudantes, 49% mencionaram o desejo de alcançar o sucesso financeiro, enquanto 41% expressaram o anseio de criar um impacto positivo no mundo por meio de novas soluções.

A pesquisa também revelou obstáculos que podem limitar o potencial empreendedor dos estudantes da Unicamp. Entre os graduandos que não planejam empreender, foram apontados motivos como a falta de recursos financeiros (21%), o receio de lidar com incertezas e riscos (17%), a carência de conhecimento técnico (16%) e a ausência de habilidades administrativas (14%).

Cerca de 80% dos participantes disseram ainda não ter cursado disciplinas de empreendedorismo, indicando espaço para expansão de cursos e a necessidade de melhor comunicação e divulgação dessas oportunidades na Unicamp. Os alunos que desejam empreender expressaram também o desejo de “desmistificar” o empreendedorismo como um conceito negativo na universidade. "Resultados refletem o potencial empreendedor que vemos nos alunos. A Inova Unicamp está comprometida em fortalecer o suporte à comunidade da Unicamp, apoiando e expandindo programas e cursos que abordam os temas de inovação e empreendedorismo", disse Mariana Zanatta Inglez, coordenadora de ambientes de inovação e empreendedorismo na Inova Unicamp.

CURTAS

Ambev acelera redução de gases de efeito estufa

Empresas de diversos segmentos estão acelerando processos ligados à sustentabilidade. A Ambev, com unidade em Jaguariúna, é a primeira cervejaria brasileira a receber aprovação de suas metas de redução de emissão de curto prazo pela Science-based Targets Initiative. A certificação tem como proposta ajudar a aceleração da redução de emissões de efeito estufa. A meta da companhia é chegar a net zero até 2040.

Moradores da RMC enfrentam dificuldade para manter as contas em dia...

A Região Metropolitana de Campinas (RMC) ganhou um novo inadimplente a cada 11 minutos em um período de 12 meses (outubro de 2022 e outubro deste ano). É que o revela o relatório mensal divulgado pela empresa de análise de crédito. O documento mostra que em outubro eram 1.118.555 nomes inscritos na Serasa, número que representa aumento de 4,5% em comparação aos 1.070.356 de igual mês de 2022. Desde então, 48.199 novos devedores foram incluídos na lista da empresa de análise de crédito, número equivalente à soma de toda a população de três cidades da RMC – Holambra, Engenheiro Coelho e Morungaba.

 ...E dívidas já ultrapassam R$ 6 bi

No levantamento, o valor das contas atrasadas na região chegou ao recorde de R$ 6,93 bilhões em outubro. O montante representou um aumento de 23,57% em relação aos R$ 5,59 bilhões do décimo mês do ano passado.

 

Comentários:
Portal Redação

Publicado por:

Portal Redação

Lorem Ipsum is simply dummy text of the printing and typesetting industry. Lorem Ipsum has been the industry's standard dummy text ever since the 1500s, when an unknown printer took a galley of type and scrambled it to make a type specimen book.

Saiba Mais

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!