Portal de Indaiatuba

Quinta-feira, 25 de Julho de 2024
Rádio Jornal
Rádio Jornal

Notícias Cidade

CPFL Piratininga orienta convivência segura das pipas com a rede elétrica  

Brincadeira pode provocar falta de energia: de janeiro a maio foram 104 ocorrências em Indaiatuba, Salto e Itu 

CPFL Piratininga orienta convivência segura das pipas com a rede elétrica  
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando
Férias escolares, tempo firme e bons ventos trazem de volta a temporada de pipas aos céus. Para que a brincadeira seja só alegria, a CPFL Piratininga faz alertas e dá dicas de segurança que envolvem, em primeiro lugar, a distância em relação à rede elétrica. O cuidado redobrado se justifica pelo risco de acidentes graves e pelos transtornos à população que a interferência do artefato na fiação pode causar: entre janeiro e maio de 2024, a concessionária registrou 104 interrupções no fornecimento de energia causadas por pipas em Indaiatuba, Salto e Itu.   
 
Os locais ideais para empinar pipa são campos abertos e longe da rede. Nos ambientes urbanos, uma tentação que deve ser evitada são os canteiros de rodovias e avenidas, onde não só a fiação exige atenção, mas também o tráfego de veículos que acrescenta outro risco, o de atropelamentos. E se, durante a brincadeira, a pipa enroscar na fiação ou cair próximo a equipamentos elétricos, a orientação é para que, em hipótese alguma, tente-se resgatá-la. "Qualquer pessoa que se aproxima da rede, utilizando objetos para facilitar o alcance da pipa, se expõe ao risco de sofrer descargas elétricas. Um choque pode ser fatal", avisa Marcelo Henrique de Biazzi, gerente de Saúde e Segurança Trabalho do Grupo CPFL Energia.   
 
Outro alerta importante: o uso de cerol, 'linha chilena' ou qualquer tipo de linha com elementos cortantes é crime no estado de São Paulo, de acordo com a Lei Estadual no. 12.192, de 2006. Além de representarem perigo a pedestres e motociclistas, essas misturas, por conduzirem energia, potencializam os riscos de choque quando em contato com a rede elétrica. "Além da capacidade de causar ferimentos graves, inclusive nos próprios pipeiros, essas linhas adulteradas podem romper cabos e provocar curtos-circuitos, interrompendo o fornecimento. Dependendo do dano, as equipes podem levar várias horas para executar os reparos necessários", observa de Biazzi.  
 
A orientação no caso de qualquer interferência de pipas sobre a rede elétrica é entrar em contato com o serviço emergencial da concessionária, pelo telefone 0800 010 2570 (ligação gratuita). Equipes especializadas serão encaminhadas para remover os artefatos enroscados nos cabos ou caídos sobre equipamentos de energia. Ninguém deve se aproximar de fios partidos. Se houver vítimas no local, Corpo de Bombeiros, SAMU ou outro órgão de socorro médico deve ser acionado imediatamente.   
 
Guardião da vida 
 
Essas e outras orientações integram o programa Guardião da Vida do Grupo CPFL, uma campanha permanente de conscientização sobre os riscos e cuidados nas atividades próximas à rede elétrica. Os alertas relacionados a pipas são tema de palestras desenvolvidas, especialmente, para alunos das redes pública e particular. Segundo o gerente da CPFL Energia, a intenção é ensinar, de forma lúdica e didática, como empinar pipas de maneira segura, além de dar outras dicas de segurança com a rede elétrica, fazendo com que os estudantes se tornem multiplicadores das orientações junto às suas famílias. "O resultado que buscamos é zerar as ocorrências de interferência na rede, não apenas por afetar o fornecimento de energia, mas, principalmente, pelos riscos à população." 
 
Confira essas e outras dicas em: https://guardiaodavida.com.br/.  
 
Ocorrências 
 
De janeiro a maio de 2024, a CPFL Piratininga registrou 104 ocorrências relacionadas à interferência de pipas na rede elétrica Indaiatuba, Salto e Itu. O número representa queda de 19,3% em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram computadas 129 ocorrências. Itu e Indaiatuba, com 39 registros cada, tiveram o maior número de casos nos primeiros meses deste ano, seguidas de Salto, com 26. Confira o ranking por cidade:   
 
Sobre a CPFL Energia 
  
A CPFL Energia está há 111 anos no setor elétrico e atua nos segmentos de distribuição, geração, transmissão, comercialização e serviços. Desde 2017, o Grupo faz parte da State Grid, a maior empresa estatal de energia elétrica do mundo.  
É a maior distribuidora em volume de energia vendida, com mais de 13% de participação no mercado nacional, atendendo cerca de 10,4 milhões de clientes em 687 municípios nos estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Paraná. 
Com 4.411 MW de capacidade instalada, está entre as maiores geradoras privadas do país, com atuação em fontes hidrelétrica, solar, eólica e biomassa.  
Atua de forma relevante também no segmento de transmissão, atendendo 87 subestações, que somam potência instalada de 14,9 mil MVA e mais de 6 mil quilômetros de linhas.   
O grupo CPFL conta ainda com uma operação nacional por meio da CPFL Soluções, fornecendo soluções integradas em gestão e comercialização de energia, eficiência energética, geração distribuída, infraestrutura energética, serviços de consultoria para descarbonização e certificações de energia renovável (I-REC).  
A CPFL Energia possui ações listadas no Novo Mercado da B3. O Grupo também ocupa posição de destaque em investimento social privado, com projetos de cultura, esporte e educação, por meio do Instituto CPFL. 
Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!