Portal de Indaiatuba

Quarta-feira, 24 de Julho de 2024
Rádio Jornal
Rádio Jornal

Colunas/BUSINESS NEWS RMC

Vivo usa Campinas como piloto para seu primeiro teste de 5.5G no Brasil

Projeto da empresa é além de desenvolver o mercado de entretenimento abranger projetos de cidades inteligentes

Vivo usa Campinas como piloto para seu primeiro teste de 5.5G no Brasil
Essa é, até o momento, a maior velocidade registrada em um site em rede ativa na Vivo.
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A Vivo ativou, em Campinas, em caráter de teste, seu primeiro site 5.5G no Brasil. De forma inédita, a empresa utilizou 600MHz de largura de banda da faixa de 26GHz (ondas milimétricas), sendo a única operadora do Brasil que possui esta frequência, agregadas ao 100MHz do espectro do 3.5GHz, totalizando 700MHz de banda.

Combinada com uma funcionalidade de dual conectividade (NRDC), foram experimentados picos de velocidade de download de até 6.7Gbps, e média de 5.5Gbps. Essa é, até o momento, a maior velocidade registrada em um site em rede ativa na Vivo.

O 5.5G ampliará, ainda mais, o potencial para criar novas receitas e oportunidades. Em conjunto com a inteligência artificial (IA) e a computação em nuvem, a nova tecnologia poderá oferecer novos produtos e serviços baseado em redes de alta qualidade.

O uso do 5.5G, além de desenvolver o mercado de entretenimento, pretende abranger projetos de cidades inteligentes, FWA de alta capacidade, veículos e estádios. Além de variadas aplicações no mercado B2B, novos serviços baseados na tecnologia RedCap (CPE 5G com capacidade reduzida) e Internet das Coisas (IoT) passiva.

Campinas registra em 2023 alta de 7,2% na abertura de empresas no comércio

Um levantamento realizado pela CNC (Confederação Nacional do Comércio). Com base em dados da Receita Federal, o Estado de São Paulo terminou o ano de 2023 com 671,7 mil CNPJs ativos no setor de comércio. No período de um ano, o Estado ganhou 55 mil novos estabelecimentos. Em Campinas, uma das cidades destacadas, o crescimento de estabelecimento comerciais foi de 7,2%

Para a CNC, o aumento na abertura de novas empresas está atrelado à reação do consumo, após o fim da pandemia da Covid. Outro dado apontado no levantamento da entidade é que a maioria dos novos negócios são micro e pequenas empresas. O aumento de micro empresas (faturamento anual até R$ 360 mil), no período, foi de 8,2%, de pequenas (até R$ 4,8 milhões), de 13,6%, e, de médias e grandes, de 6,8%.

De 116 municípios paulistas considerados, os que têm pelo menos 0,10% de lojas do Estado, quem mais se destaca em aberturas de CNPJs é Cajamar, com aumento de 27% ou 331 pontos. Em segundo lugar aparece São Roque, com aumento de 12,2% (144 lojas), e em terceiro, São Paulo, com alta de 12% (22.772 lojas). Itapevi e Barueri registram aumento de 11% cada.

Outras cidades do Estado também mostraram alta no número de CNPJs no setor de comércio, como Jundiaí (8,8%), Campinas (7,2%) e Ribeirão Preto (7,4%).

Fábricas da Eaton de Valinhos e Mogi Mirim são analisadas para receber novos investimentos

A expansão da fabricação de veículos elétricos no Brasil está movimentando o mercado de peças e componentes. Uma das empresas que estuda nacionalizar a produção de componentes é a multinacional Eaton, que avalia qual das quatro unidades brasileiras será utilizada para produção de conectores e terminais para baterias. As fábricas instaladas em Valinho e Mogi Mirim, na região de Campinas, estão na disputa com as duas unidades de Caxias do Sul (RS).

Atualmente, as peças vendidas pela Eaton no mercado nacional são exportadas de Chicago, nos Estados Unidos, e em Querétaro, no México. A empresa detém uma participação de 10% do mercado global. No Brasil, a Eaton fornece seus equipamentos para montadoras como Stellantis e da General Motors.

Desde 2022 a empresa avaliza produzir os componentes para veículos elétricos no Brasil. O desejo aumento após a aquisição da Royal Power, em janeiro de 2023.

ABINC e IDSA lançam em Campinas hub para criação de Data Spaces no Brasil

A International Data Spaces Association (IDSA) e a Associação Brasileira de Internet da Coisas (ABINC) uniram forças na missão de viabilizar o futuro da economia de dados no Brasil. A ABINC, a partir de agora, além de membro da IDSA, passa a atuar também como facilitadora do IDSA Hub Brazil, ou ecossistema de empresas que cooperarem com a IDSA na criação de Espaços de Dados no país. O Hub Brazil da IDSA será lançado oficialmente nesta quinta-feira, 21 de março, na sede do Instituto de Pesquisas ELDORADO, em Campinas.

Espaços de dados são uma infraestrutura descentralizada que possibilitam a troca de dados entre organizações e empresas em um ambiente transparente, seguro e confiável. Ao eliminar a necessidade de coordenação bilateral entre os atores envolvidos no compartilhamento de dados, os espaços de dados são um habilitador essencial de novos modelos de negócios digitais com robusta proteção e interoperabilidade de dados. Nesse sentido, diferentes abordagens de colaboração entre os setores público e privado têm emergido mundialmente para aproveitar os benefícios dos espaços de dados.

A Associação Internacional de Espaços de Dados (IDSA) abrange mais de 140 organizações mundialmente que se unem no desenvolvimento, teste e promoção de arquiteturas abertas, protocolos e padrões para tornar possível o compartilhamento soberano de dados. Hubs nacionais da IDSA, já implementados em diversos países, apoiam essas atividades e se conectam com o ecossistema local, movimento no qual o Brasil passa a fazer parte através da parceria entre ABINC e IDSA.

CURTAS

Festa do Peão de Paulínia espera receber 60 mil pessoas nesta semana...

Após quatro anos de interrupção, Paulínia volta a receber a Festa de Peão. O evento acontece de quinta a domingo, com grandes atrações musicais e expectativa de receber 15 mi pessoas por dia. Para essa retomada, a organização diz que foram gerados 700 empregos temporários para montagem das estruturas e atendimento ao público.

...Evento também movimenta a economia da cidade

Além de atrair público de diversas cidades da região, a Festa de Peão também movimenta todo o comércio, especialmente de Paulínia, como restaurantes, transporte e hotéis. Um dos exemplos é Restaurante Vitorino, da rede Vitória Hotéis, que vai atender os camarotes familiares nos quatro dias de rodeio.

Fim da pandemia faz recuar as vendas pelo delivery

A participação de pedidos de comida via delivery recuou 16%, passando de 60% em 2022 para 44% considerando o consumo total de alimentos fora do lar em 2023. O dado é da pesquisa +Valor realizada pela Ticket. O levantamento também indicou um aumento significativo no preço médio gasto pelos consumidores em refeições entregues em domicílio ao longo do ano anterior. A média desembolsada pelas pessoas em cada pedido é, hoje, de R$ 69,03.

 

 

Comentários:
Business News RMC

Publicado por:

Business News RMC

Coluna editada pelo jornalista Marcelo Oliveira sobre economia na Região Metropolitana de Campinas.

Saiba Mais

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!