Portal de Indaiatuba

Quinta-feira, 25 de Julho de 2024
Rádio Jornal
Rádio Jornal

Colunas/BUSINESS NEWS RMC

John Deere compra áreas em Indaiatuba e Campinas e mira em expansão

O regional da empresa foi transferido de Porto Alegre (RS) para Indaiatuba em 2012.

John Deere compra áreas em Indaiatuba e Campinas e mira em expansão
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A multinacional John Deere, fabricante de software e equipamentos para os setores agrícola, construção e florestal, adquiriu as áreas do escritório regional da empresa, em Indaiatuba, e do Centro de Distribuição de Peças para a América do Sul, em Campinas, além de terreno próximo, que será utilizado para uma futura expansão. Os investimentos fazem parte do plano de expansão no mercado nacional.

“Desde a chegada da John Deere no Brasil, há 45 anos, a companhia tem investido continuamente na construção de centros de distribuição, fábricas e escritórios, além de aquisições de empresas locais. Este anúncio representa mais um marco importante na trajetória da companhia em território nacional e reforça que este é um mercado de extrema importância para a John Deere”, explica Antonio Carrere, vice-presidente de Marketing e Vendas da John Deere para a América Latina.

Inaugurado em 2008, o Centro de Distribuição de Peças para a América do Sul funcionava em um espaço alugado. A compra incluiu a área de 125,5 mil m², a instalação atual, de 76,2 mil m², e um terreno de 198,3 mil m² nas proximidades. Além da operação do centro de distribuição, o complexo conta com um prédio onde funcionam o Centro de Treinamentos (CT) e o Centro de Agricultura de Precisão e Inovação (CAPI), que em breve será realocado para o Centro Brasileiro de Desenvolvimento de Tecnologia, anunciado em novembro de 2023 pela companhia.

Já o escritório regional da empresa foi transferido de Porto Alegre (RS) para Indaiatuba, em 2012, considerando a localização geográfica estratégica e a infraestrutura logística de estradas e aeroportos. Hoje, o escritório fica localizado em um condomínio, que agora foi adquirido pela empresa. A expansão permitirá maior integração dos profissionais da John Deere ligados aos diferentes negócios da companhia.

Recentemente, a empresa anunciou a construção do Centro Brasileiro de Desenvolvimento de Tecnologia, em Indaiatuba, com previsão de inauguração no final de 2024. Esse será o primeiro centro de desenvolvimento e testes para a agricultura tropical do mundo, e a empresa está investindo cerca de R$ 180 milhões no projeto.

Adere investe R$ 25 milhões para expansão

Com projeção de ampliar em 13% o seu quadro de colaboradores, triplicar a capacidade de armazenagem e duplicar a produção, a ADERE, fabricante de fitas adesivas fundada em Campinas há mais de cinco décadas, está investindo R$ 25 milhões na expansão da fábrica, instalada em Sumaré, na região de Campinas.

A ampliação soma 10 mil m² de estrutura. O parque fabril passa então a ter 30 mil m² construídos e inclui uma nova área para o Laboratório próprio. As obras, que duraram dez meses e serão entregues no dia 1º de abril, geraram cerca de 200 empregos, diretos e indiretos. segundo a empresa. Ao todo, a ADERE ocupa uma área de 150 mil m². Além da sede, a empresa tem filiais em Recife (PE) (polo logístico) e Novo Hamburgo (RS) (setor calçadista).

Embarque de passageiros em Viracopos supera níveis pré-pandemia

O volume de passageiros embarcados nos 217 aeroportos da América Latina e Caribe cresceu 12% em 2023, de acordo com dados preliminares de tráfego revelados pelo Conselho Internacional de Aeroportos da América Latina e do Caribe (ACI-LAC). A alta de 2019 a 2023 foi de 5,9%, demonstrando que a região registrou a maior recuperação no tráfego de passageiros pós-pandemia em todo o mundo, sendo a única com tráfego internacional e doméstico acima dos níveis de 2019.

Segundo dados do Ministério dos Portos e Aeroportos do Brasil, o país registrou uma redução no tráfego aéreo entre 2019 e 2023 de 4,5%, porém apresentando uma recuperação no ano passado, com crescimento de 13,4%.

Entre os principais aeroportos do país, dois já superaram os níveis de 2019: Santos Dumont, no Rio de janeiro (+25%) e o Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (+16%).

Globalmente, o tráfego de 2023 ainda foi 6,2% abaixo de 2019, mas 27,2% abaixo de 2022.

CURTAS

Setor supermercadista da região vive montanha russa

Inicialmente anunciado que o fechamento de 343 operações em outros estados tinha como objetivo concentrar seu foco no Estado de São Paulo, nesta semana o Grupo Dia surpreendeu ao confirmar o encerramento das atividades de 43 lojas na região de Campinas, sendo 22 somente na cidade sede da RMC metrópole. O motivo foi atribuído aos resultados negativos dos negócios.

Outros grupos seguem o caminho inverso e anunciam investimentos...

Enquanto a Rede Dia, fecha lojas, outras redes investem pesado na região. O Savegnago Supermercado acaba de investir R$ 50 milhões na 7ª unidade em Campinas, inaugurada no último dia 14. Ao todo, a rede gerou mais de 170 empregos.

Spani também acelera expansão na região

Com duas unidades inauguradas em 2023, a rede Spani Atacadista inicia o primeiro trimestre de 2024 com a inauguração de duas unidades, a terceira unidade em Campinas e outra na capital paulista. Juntas, as duas receberão um investimento total de R$ 36 milhões, com geração de cerca de 500 empregos diretos. A previsão da Spani para o ano é de investimento de R$ 450 milhões, com foco no interior.

Enquanto um sai, outro chega

Quem também estes próxima de abrir sua primeira unidade em Campinas é a Rede Tauste. Localizada na Rodovia D.Pedro, próxima ao Galleria, a unidade vai gerar cerca de 500 novos postos de trabalhos fixos.

 

Comentários:
Business News RMC

Publicado por:

Business News RMC

Coluna editada pelo jornalista Marcelo Oliveira sobre economia na Região Metropolitana de Campinas.

Saiba Mais

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!